Prove que é um ser humano: 9   +   4   =  

Três horas. Esse foi o tempo da reunião, realizada hoje à tarde, entre os responsáveis pelos setores de engenharia e jurídico da Associação de Clubes de Futebol Profissional de SC (SCClubes) e da Federação Catarinense de Futebol (FCF). Na pauta: a avaliação da proposta do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) proposto pelo Ministério Público na sexta-feira passada.

Representantes da FCF estiveram em Florianópolis na reunião da SCClubes.

Representantes da FCF estiveram em Florianópolis na reunião da SCClubes.
Foto: Paulo Scarduelli / SCClubes

O documento, com mais de 20 páginas, trata das autorizações e exigências para a realização do Campeonato Catarinense da Série A de 2014. Ele foi dissecado e algumas contribuições foram apresentadas. Na segunda-feira (2/12), nova reunião, desta vez no Ministério Público, está prevista para que as alterações propostas pelas duas entidades sejam avaliadas e incorporadas ao TAC e, assim, seja feita a assinatura do documento mais importante para o bom andamento da competição. Entre as sugestões apresentadas pela SCClubes e a FCF estão itens relacionados a prazos para entrega de documentos e o preenchimento do formulário-padrão para os setores de engenharia dos clubes.

Além do MP, FCF e SCClubes, o TAC envolve ainda o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Vigilância Sanitária.
Participaram da reunião de hoje à tarde, na sede da Associação, o engenheiro Renê da Silva, além do diretor executivo Joffrãn Guilherme da Silva e do assessor jurídico Sandro Barreto (todos da SCClubes), além do procurador jurídico Rodrigo Capella e do gerente do Departamento Técnico Fábio Marcel Nogueira (ambos da FCF).

Texto e foto: www.scclubes.com.br