7   +   10   =  

A Federação Catarinense de Futebol apoiará a realização da segunda edição do Torneio Ilha da Magia Sub-15, que acontecerá em Florianópolis, no período entre 15 a 19 de Agosto. O Torneio Ilha da Magia é uma iniciativa dos três clubes da região da Grande Florianópolis, Avaí FC, Figueirense FC e Guarani de Palhoça.

O Presidente da Federação Catarinense de Futebol, Rubens Renato Angelotti recebeu na tarde desta 2ª feira(19), na sede da FCF, em Balneário Camboriú, os coordenadores das categorias de base dos três clubes organizadores, Fabiano Pierre – Guarani de Palhoça, Diogo Fernandes e Flávio Roberto – Avaí FC e Adalto Freitas – Figueirense FC.

Diogo Fernandes, Adalto Freitas, Rubens Angelotti, Fabiano Pierre e Flávio Roberto.

BAIXE A FOTO EM ALTA RESOLUÇÃO.

 

A Federação Catarinense de Futebol irá fornecer as equipes de arbitragem para os jogos, que terão como sede principal o Estádio Henrique de Arruda Ramos, da ARCE Avante, em Santo Antônio de Lisboa, na Capital. O II Torneio Ilha da Magia Sub-15 contará com a participação de oito clubes, além dos três representantes do futebol catarinense, outras cinco equipes já confirmaram participação: SC Internacional, São Paulo FC, Atlético Paranaense e Coritiba FC. O oitavo clube participante será ou Grêmio-RS, ou CR Flamengo, ou Atlético Mineiro.

O Presidente da FCF, Rubens Angelotti, comentou sobre o incentivo ao torneio. “Mesmo não sendo uma competição organizada pela Federação, entendemos que o incentivo às categorias de base é fundamental, vamos fornecer a arbitragem para o torneio, desejando que transcorra com sucesso”.

Fabiano Pierre, do Guarani de Palhoça, falou sobre a segunda edição do Torneio Ilha da Magia Sub-15. “Nosso principal objetivo é incrementar o calendário da categoria Sub-15 após o fim dos campeonatos estaduais. Consequentemente, enfrentamos outras escolas da categoria e conseguimos observar nosso nível técnico em relação a clubes consagrados do cenário nacional, divulgando também o trabalho de base realizado pelos clubes aqui do Estado”.