8   +   7   =  

Árbitro de Vídeo é tema de palestra na Pré-temporada 2019

A oitava Pré-temporada da arbitragem catarinense prosseguiu nesta 6ª feira(11), em Blumenau, com atividades físicas e palestras no período matutino. Logo cedo, às 06h30, os participantes realizaram exercícios aeróbicos leves em jejum, orientados pelo instrutor físico da CBF e FCF Prof.Dr. Jolmerson de Carvalho, na pista sintética do Complexo Esportivo do Sesi.

Sérgio Corrêa, líder do projeto VAR no Brasil, proferiu palestra na pré-temporada 2019.

Após o café da manhã as atividades teóricas iniciaram com a aplicação de vídeo teste sobre a Regra 12 – Faltas e Incorreções, com enfoque especial para a natureza das faltas com a participação dos instrutores FCF, Cantucho João Setubal, Érica Krauss, Cleidy Ribeiro, Marco Antônio Martins e Vayran da Silva Rosa.

Em seguida a palestra sobre Árbitro de Vídeo-VAR tomou atenção dos participantes, ministrada pelo líder do projeto VAR no Brasil e diretor do Departamento de Arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa. Durante quase duas horas, Sérgio explanou sobre todos os aspectos que envolvem a participação do árbitro assistente de vídeo.

A tecnologia e utilização do VAR vêm sendo aplicadas e testadas nos últimos dois anos no futebol mundial e ainda são considerados em fase experimental. A maioria dos participantes da pré-temporada da arbitragem catarinense teve o primeiro contato com os conceitos e aplicações do VAR. Em competições promovidas pela Federação Catarinense de Futebol, o recurso do VAR foi utilizado oficialmente apenas na finalíssima do Catarinense SICOOB 2018.   

 Líder do projeto VAR no Brasil, Sérgio Corrêa, explicou que ainda há um caminho longo a percorrer até o VAR estar consolidado. “O projeto VAR iniciou em 2016 e estamos apenas na terceira temporada, é um projeto novo para todos. O árbitro vai mudar sua forma de agir em campo, inclusive gestual. O VAR vai ter outra percepção quanto à questão da adequação da comunicação, passando as informações relevantes e utilizando os recursos tecnológicos, sem interferência nos lances interpretativos, exclusivos do árbitro principal. O VAR fica restrito aos quatro itens: gols, não gols, impedimentos relacionados a gols e penais, além do cartão vermelho direto. É necessário que as pessoas tenham paciência e entendam que os lances interpretativos continuarão sob responsabilidade do árbitro, alguns gerando as polêmicas que movimentam o ambiente do futebol”.   

As atividades do segundo dia da pré-temporada da arbitragem catarinense 2019 têm sequência no período vespertino com mais palestras sobre Regra 12 – Faltas e Incorreções, com o tópico “falta tática” e a explanação do instrutor FCF, Vayran da Silva Rosa.  Posteriormente, o Pilar Mental da formação do árbitro estará em pauta com a palestra da psicóloga, Maryon dos Santos. No período noturno estão previstas palestras sobre a Regra 11 – O impedimento e dinâmicas de grupo.