3   +   7   =  

Arbitragem catarinense em destaque

Destaque no quadro nacional da CBF e com repetidas citações elogiosas nas avaliações em que participa, a arbitragem catarinense continua subindo degraus de aprimoramento e aceitação também em nível internacional. No final do ano passado, Bráulio da Silva Machado foi aprovado no duro teste e passou a integrar os quadros da FIFA, passando a ser o segundo catarinense com tal honraria. O primeiro fora Dalmo Bozzano, em 1997.

Nas competições nacionais em que participam, os árbitros e assistentes do quadro da Federação Catarinense de Futebol têm recebido seguidas e elogiosas classificações entre os melhores do país. Mas nada disso impede que erros aconteçam, pois eles são inerentes ao ser humano. Assim como um atleta – apesar dos árduos e repetitivos treinamentos – perde um pênalti, um chamado “gol feito” e até um simples passe para seu companheiro, um árbitro ou assistente podem interpretar de forma equivocada um lance. É um fato absolutamente normal.

Confiante na qualificação e na retidão do seu quadro de arbitragem a Federação Catarinense de Futebol tem investido anualmente em cursos, testes de aptidão física, treinamentos e aprimoramentos teóricos e práticos visando manter em elevação a qualificação dos seus árbitros. Em 2018 foram mais de 50 ações envolvendo todos os integrantes do quadro de arbitragem da Federação Catarinense de Futebol, o que deverá se repetir em 2019.

Ontem (28) instrutores e observadores da arbitragem estiveram mais uma vez reunidos na sede da FCF, em Balneário Camboriú, agora passando a limpo as vinte primeiras partidas do Catarinense Sicoob, com projeção de imagens de lances que geraram dúvidas ou considerados como erros.

Para o Diretor do Departamento de Arbitragem da FCF, Marco Antônio Martins, o desafio constante está na padronização dos critérios de marcações embasadas na Regra do jogo, o que pode ser alcançado com avaliações desde as primeiras rodadas e de forma constante ao longo da competição. – Felizmente tivemos ótimas atuações das equipes de arbitragem nas três primeiras rodadas, sem nenhum equívoco determinante no resultado das partidas. Estamos avaliando o momento atual que é bom, aperfeiçoando e corrigindo detalhes com diálogo e discussão conjunta para evolução homogênea da arbitragem, disse Marco Antônio Martins.

À tarde, antes da reunião, o presidente do Avaí, Francisco Battistotti esteve na Federação Catarinense de Futebol levando imagens do que considerou erros da arbitragem no jogo em que sua equipe foi derrotada pelo Figueirense por um a zero. “Um procedimento normal que recebemos com a humildade de quem houve todos os setores envolvidos. Vamos avaliar o material e apresentar uma resposta ao nosso filiado” disse o Diretor de Arbitragem da FCF. 

Mas os trabalhos não pararam na noite de segunda-feira. Hoje, também na sede da FCF, os Árbitros Promissores foram convocados para uma reunião técnica onde receberam informações sobre as dinâmicas de trabalho em equipe e sobre as regras do futebol.  “São doze novos profissionais que estão sendo preparados e passarão pelos mesmos critérios aplicados aos demais integrantes do nosso quadro” esclareceu Marco Antônio.