9   +   4   =  

Federação Catarinense de Futebol celebra 95 anos!

A data 12 de Abril representa sempre um momento importante para o futebol catarinense, é a data na qual a Entidade que regulamenta e organiza o esporte mais popular do mundo em Santa Catarina completa mais um ano de fundação. Nesta 6ª feira, dia 12 de abril de 2019, a Federação Catarinense de Futebol tem um motivo especial para celebrar no seu aniversário de 95 anos, é o início da gestão da nova diretoria que estará à frente das ações administrativas no quadriênio 2019/2023. A partir das 15 horas, na sede da Entidade em Balneário Camboriú, os membros da Assembleia Geral Ordinária darão posse à nova diretoria, liderada pelo presidente Rubens Renato Angelotti.

Ao longo de nove décadas e meia a Federação Catarinense de Futebol escreve sua história com realizações dentro e fora das quatro linhas. O sucesso dessas jornadas está representado pela condição destacada da Entidade no Ranking Nacional de Federações da Confederação Brasileira de Futebol de 2019 (RNF/CBF), no qual ostenta pelo terceiro ano consecutivo a expressiva 5ª colocação, somando 34.400 pontos.

Atualmente a Federação Catarinense de Futebol é conduzida pelo seu 17º Presidente, o empresário Rubens Renato Angelotti. A Entidade conta com 29 colaboradores para o exercício 2019, entre diretores e funcionários.

A matriarca do futebol catarinense filia 28 clubes profissionais e organizará em 2019 dezessete (17) competições, sendo cinco(05) competições profissionais e outras doze (12) competições não profissionais em diversas categorias, envolvendo atletas de 11 a 20 anos.

Na história
A reunião dos cinco clubes fundadores aconteceu no Centro de Florianópolis, na Rua Esteves Júnior, nas dependências do Gymnasio Catharinense, atual Colégio Catarinense, berço da educação e da prática desportiva do Estado. Estiveram presentes os representantes dos clubes Figueirense Foot-Ball Clube, Internato Foot-Ball Clube, Trabalhista Foot-Ball Club, Avahy Foot-Ball Club e Clube Athlético Florianópolis, para o registro da ata de fundação da Liga Santa Catarina de Desportos Terrestres, atual Federação Catarinense de Futebol. “Sucessora, por transformação em entidade especializada, da antiga Liga Santa Catarina de Desportos Terrestres”, conforme denomina o Art.1 do Estatuto da Entidade.

Colégio Catarinense
Foto: Arquivo FCF.

Ao longo da história nonagenária, a Federação da Federação Catarinense de Futebol segue evoluindo gradativamente para o centenário, amparada pelo desempenho dos 28 clubes profissionais filiados atualmente, pelo fomento do futebol não-profissional com as competições realizadas pelas Ligas Não-Profissionais e pela condução de competentes gestões administrativas. O futebol catarinense segue avante, acompanhando o ritmo de Federações com filiados gigantes, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Desde 2007, após quinze endereços anteriores, treze na Capital e outros dois em Balneário Camboriú, a Federação Catarinense de Futebol possui sua sede própria, localizada na Alameda Delfim Pádua Peixoto Filho, no Bairro Municípios, no simpático balneário turístico do litoral norte. A sede representa o principal legado da administração do Dr. Delfim Pádua Peixoto Filho para o futebol catarinense.

O auge
A Federação Catarinense de Futebol celebrou em 2016 o apogeu da Instituição no cenário do futebol brasileiro. A participação intensa dos clubes catarinenses nas competições nacionais em 2015 conduziu a Entidade à melhor colocação da história no Ranking Nacional de Federações – (RNF/CBF), a 4ª posição com 35.513 pontos!

O auge do futebol catarinense no cenário nacional foi galgado no ano de 2015, quando quatro clubes do Estado participaram do Campeonato Brasileiro da Série A: Figueirense FC, Associação Chapecoense de Futebol, Joinville EC e Avaí FC. Foram cinco clubes entre os 40 principais do País, além dos quatro clubes na elite do futebol brasileiro, o Criciúma EC disputou o Campeonato Brasileiro da Série B.

Desde 2016, também fruto do avanço no Ranking Nacional de Federações – (RNF/CBF), a Federação Catarinense de Futebol conta ainda com três vagas para clubes representarem o Estado no Campeonato Brasileiro da Série D.

Título mais expressivo
A Federação Catarinense de Futebol grifa na história administrativa o pesar eterno à memória dos 71 heróis que integravam a delegação da Associação Chapecoense de Futebol, acidentada na Colômbia, naquele que representa o capítulo mais doloroso da história do futebol catarinense.

Foto: Giba Thomaz / Chapecoense.

A perda irreparável dos dirigentes renomados, dos atletas guerreiros, da comissão técnica exitosa, dos competentes e motivados profissionais de imprensa e de tripulantes do vôo da Associação Chapecoense de Futebol, marca também o sentimento antagônico da imagem do principal título da história do futebol de Santa Catarina, a Copa Sul Americana 2016.

Títulos nacionais
Ao longo dos 95 anos da Federação Catarinense de Futebol, os clubes catarinenses conquistaram seis títulos nacionais. Nas cores do Criciúma Esporte Clube atingimos o título nacional mais expressivo, a Copa do Brasil de 1991. O gol de Vilmar aos 15 minutos do 1º tempo no empate em 1 a 1, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre, foi o gol do título para o Tigre, referendado no empate sem gols no Estádio Heriberto Hülse, na noite histórica do dia 02 de junho de 1991.

Criciúma EC campeão da Copa do Brasil 1991 / Arquivo: Criciúma EC.

O Criciúma Esporte Clube foi ainda protagonista de outros dois importantes títulos nacionais para o futebol de Santa Catarina, o Campeonato Brasileiro da Série B de 2002 e o Campeonato Brasileiro da Série C em 2006. Em 2002, a campanha de 16 vitórias, 3 empates e 6 derrotas foi encerrada na tarde chuvosa do dia 7 dezembro com a goleada de 4 a 1 sobre o Fortaleza, no Estádio Heriberto Hülse. Dia especial para o ídolo Paulo Baier que anotou três gols.

Em 2006 o Criciúma se recuperou do descenso no ano anterior com o título do Campeonato Brasileiro da Série C. A campanha de 32 jogos teve 19 vitórias, 7 empates e 6 derrotas.

O Joinville Esporte Clube seguiu os rumos do Criciúma e também conquistou o Campeonato Brasileiro das Séries C e B. Em 2011 o JEC sobrou no quadrangular da 2ª fase, foram 5 vitórias e um empate, além classificação à final. Nas finais duas vitórias sobre o Clube de Regatas Brasil, 3 a 1 em Alagoas e 4 a 0 na Arena.

O maior título da história do Joinville EC foi conquistado em 2014, já na moderna e difícil forma de pontos corridos, em turno e returno. A consagração do título referendou a campanha de 21 vitórias, 7 empates e 10 derrotas.

O primeiro título de Campeonato Brasileiro conquistado por um clube catarinense teve marca da tradição do futebol da Capital do Estado. Em 1998 o Avaí Futebol Clube sagrou-se campeão brasileiro da Série C. A competição teve 66 times na disputa. No quadrangular final, o Avaí somou 9 pontos, com 2 vitórias, 3 empates e apenas 1 derrota.

Veja os seis títulos nacionais do futebol catarinense:
1991 – Copa do Brasil – Criciúma Esporte Clube;
1998 – Campeonato Brasileiro Série C – Avaí Futebol Clube;
2002 – Campeonato Brasileiro Série B – Criciúma Esporte Clube;
2006 – Campeonato Brasileiro Série C – Criciúma Esporte Clube;
2011 – Campeonato Brasileiro Série C – Joinville Esporte Clube;
2014 – Campeonato Brasileiro Série B – Joinville Esporte Clube;