Prove que é um ser humano: 3   +   2   =  

A manhã desta 5ª feira (12) foi atípica na sede da Federação Catarinense de Futebol, em Balneário Camboriú. A Entidade realizou a palestra instrutiva da Confederação Brasileira de Futebol sobre a reestruturação geral do livro das Regras do Jogo para clubes, dirigentes, treinadores, assessores de arbitragem e imprensa. O novo texto do livro das Regras do Jogo foi consolidado pela Internacional Football Association Board – IFAB, na Assembleia Geral do último dia 05 de março e passa a vigorar no Brasil já nos jogos do Campeonato Brasileiro das Séries A e B que iniciam no próximo final de semana e a partir da 3ª fase da Copa do Brasil 2016.
IMG_5393_600
Esta é a maior revisão da IFAB nas Regras do Jogo nos últimos 130 anos. Além das mudanças referentes ao texto das regras, o conteúdo do livro também evoluiu no aspecto didático, com linguagem mais simples e direta para melhor compreensão. Compareceram representantes de cinco clubes catarinenses: Figueirense, Avaí, Internacional, Brusque e Metropolitano. Também participaram da palestra os assessores de arbitragem da FCF, a Comissão de Arbitragem, o Presidente do TJD/Fut-SC Robson Vieira, o Procurador Jurídico Rodrigo Capella e o Diretor da SC Clubes, Carlos Fernando Crispim. O Avaí foi único clube representado pelo Presidente Francisco José Battistotti.

Leia o resumo completo da reestruturação do livro das Regras do Jogo:
– Resumo emendas as Regras do Jogo
– Emendas das Regras do jogo

A CBF alterou a programação dos instrutores palestrantes, designando o Diretor Presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol-CBF e instrutor FIFA/CBF Alício Pena Júnior para proferir a palestra em Santa Catarina. A manhã foi muito produtiva, com interação constante dos participantes e questionamentos abertos. Durante toda a manhã, Alício apresentou ponto a ponto as quatorze (14) alterações no texto do libro das Regras do Jogo. A cada análise, nova interação com os participantes para questionamentos.
IMG_5403_600
Para o Diretor Presidente da ENAF e instrutor FIFA/CBF Alício Pena Junior as mudanças atualizam aspectos importantes da regra. – A efetiva necessidade implantar as mudanças seria a partir de 1º de junho, mas a CBF entendeu que haveria duas competições sendo disputadas com a regra nova e uma com a regra antiga. Por isso estamos indo às 27 federações para poder utilizar já nas Séries A e B. Há riscos, mas o mundo do futebol está atualizado e somente o Brasil ficaria com as regras antigas.

Quanto às alterações no conteúdo Alício afirma que houve aperfeiçoamento considerável. – O livro recebeu uma nova formatação da FIFA, com ilustrações e grafismo mais modernos, possibilitando também que leigos tenho acesso. Foram retiradas mais de 10 mil palavras, as alterações em sua maioria vem atualizar as regras, como uso da comunicação, como equipamento de monitoramento de desempenho dos atletas e o uso do gramado sintético.
Já as alterações relacionadas ao jogo atualizam e corrigem falhas anteriores. A mudança mais substancial é referente à aplicação do cartão amarelo para infrações dentro da área em caso de chance clara e manifesta de gol e não mais a aplicação do cartão vermelho, que deve apresentado caso a infração seja cometida fora da área, declarou Alício.

Os representantes dos clubes estiveram muito atentos as inúmeras alterações das Regras do Jogo, assim como os representantes da imprensa, confira as opiniões:

Hudson Coutinho – Auxiliar Técnico – Figueirense FC
“Acredito que os atletas precisam ter acesso a palestra, se o Alício ou qualquer outro instrutor tiver disponibilidade temos a intenção de realizar no Figueirense porque o nível de entendimento do profissional que está em contato com a arbitragem é maior, e é isso que vamos propor para a diretoria do Figueirense.
Acredito que toda mudança deve ser feita buscando melhora no futebol, mas quando se trata de regras e arbitragem entra também o lado do ser humano, é complicado. Em todas as partidas sempre há um conjunto de interpretações diferentes e cada um tem a sua, futebol é um mundo de muitas dúvidas e isso tende a continuar”.

Giovani Nunes – Coordenador Técnico – EC Internacional
A palestra foi interessantíssima porque há mudanças que o torcedor precisa saber, como a questão do último homem, que não existe. Todos os jogadores precisam ter conhecimento e se não estiverem instruídos a partir de junho haverá complicações.

Sandro Mattos – Presidente da Comissão de Arbitragem FCF
Acredito que nas primeiras rodadas haverá dificuldade, já que são mudanças recentes. Os árbitros deverão intensificar a leitura das emedas e também será fundamental a revisão e a discussão das alterações no ambiente da partida, ou seja no vestiário.

André Podiacki – Repórter Diário Catarinense
Penso que as mudanças são assuntos mais inerentes aos árbitros e passarão despercebidas pelo torcedor, pelo público em geral e pela imprensa. Mas também há temas bem polêmicos, como a falta dentro da área em caso de chance clara e manifesta de gol, que não acarreta na expulsão e que se feita fora da área gera expulsão. A palestra foi muito proveitosa, geralmente as coisas mudam e descobrimos depois de acontecer, quando há um lance que envolve a situação na partida. É importante informar e preparar todos, inclusive nós da imprensa sobre o assunto.

Leia o resumo completo da reestruturação do livro das Regras do Jogo:
– Resumo emendas as Regras do Jogo
– Emendas das Regras do jogo