4   +   4   =  

FCF realiza reunião prévia para o Catarinense SICOOB Série C 2018

A Federação Catarinense de Futebol, através do Departamento de Competições Especiais, realizou na tarde desta 5ª feira (16), na sede da Entidade, em Balneário Camboriú, a reunião preventiva de conferência de operações e serviços que envolvem a participação dos clubes nas competições profissionais organizadas pela FCF, visando o Campeonato Catarinense SICOOB Série C 2018.

O Catarinense Série C é a competição de ingresso dos clubes no cenário profissional, condição que requer mais planejamento para realização de jogos com operações administrativas e serviços. A edição de 2018 começa no dia 2 de setembro com a participação de oito clubes. Presidentes e representantes de todos os participantes compareceram ao encontro.
–  VEJA E BAIXE MAIS FOTOS / Créditos: Assessoria de Imprensa FCF

A mesa dos trabalhos foi composta pelo presidente Rubens Renato Angelotti, pelo diretor de competições especiais, Carlos Fernando Crispim, pelo procurador jurídico, Rodrigo Capella e pelo diretor de Ligas Não Profissionais, José Carlos Goulart Júnior.

O presidente Rubens Renato Angelotti abriu a reunião agradecendo a presença de todos e reiterou a importância do evento. — A Série C é nossa competição de entrada, que abrange os novos clubes e também os reativados. Estamos trabalhando para melhorar a Série C, isso passa pela condição dos estádios e também pela qualificação dos serviços.
Em seguida o diretor de competições especiais, Carlos Crispim e o diretor de Ligas Não Profissionais, José Carlos Goulart Júnior, iniciaram a apresentação do documento de conferência dos quesitos imprescindíveis para a realização de partidas profissionais, intitulado “Check list operacional para realização de jogos profissionais”.
A conferência de quesitos repassou todos os itens e aspectos necessários, desde policiamento, ambulância, enfermeiros, desfibrilador, médicos, seguranças, repositores de bolas, maqueiros e demais colaboradores. A reunião abrangeu também aspectos administrativos, na área financeira sobre emissão de borderôs e de fiscalização de ingressos, com a participação da gerente financeira Sabrina Borges e do gerente de operações, Roger Mori.
A reunião de conferência ainda reiterou aos clubes as questões relativas aos registros de atletas, que são fundamentais e regidas pelo regulamento da Confederação Brasileira de Futebol, com a participação da gerente do Departamento de Registro e Transferências, Cláudia Regina Teixeira Peixoto.
Na área de comunicação, o consultor da Federação Catarinense de Futebol, J.B. Telles, falou aos clubes sobre a intenção da Entidade em ampliar a visibilidade da competição em parceria com os assessorias. — Vamos criar materiais de apresentação individual de cada um dos clubes para veicular em nossas mídias sociais , comentou.
Com oito clubes o Catarinense SICOOB Série C 2018 garante ao campeão o direito de disputar o Catarinense Série B em 2019. O Clube Atlético Carlos Renaux é um dos clubes que volta à atividade no cenário profissional e o presidente Renato Petruski comentou a iniciativa da Federação Catarinense de Futebol em realizar a reunião prévia. — Principalmente para os clubes que disputam o primeiro ano, ou, os reativados como é o caso do Carlos Renaux é muito interessante. Os presidentes dos clubes mudam com frequência, eu estou há cinco anos no cargo mas não tinha noção de como funcionavam questões de borderô e de policiamento. Nada mais adequado que a Federação nos repassar todas essas questões antecipadamente, parabéns pela iniciativa, foi muito produtiva.

Síntese da forma de disputa
O Catarinense SICOOB Série C 2018 será disputado por oito clubes, divididos em dois Grupos A e B, e terá três fases: 1ª Fase –Turno e Returno, 2ª Fase – Semifinais e 3ª Fase – Finais

Na 1ª Fase, Turno e Returno, as equipes se enfrentarão no sistema de pontos corridos, dentro dos grupos, em jogos de ida e volta. Após as seis rodadas, as duas melhores equipes de cada grupo estarão classificadas para a 2ª Fase – Semifinais. Na 2ª Fase – Semifinais e na 3ª Fase – Finais, as equipes se enfrentarão no sistema de confronto eliminatório, jogos de ida e volta.

As equipes que somarem mais pontos ao final dos jogos de ida e volta da 2ª Fase – Semifinais, estarão classificadas para a 3ª Fase – Finais. Na 3ª Fase – Finais, as duas equipes classificadas se enfrentarão novamente em dois jogos, ida e volta. As equipes de melhor campanha na soma da 1ª Fase e 2ª Fases, serão mandantes das partidas de volta nos confronto eliminatórioda 3ª Fase – Final.

Na 2ª Fase as equipes que somarem mais pontos ao final dos dois jogos estarão classificadas. Caso haja empate em número de pontos haverá prorrogação de 30 minutos e persistindo o empate, a equipe mandante estará classificada. Na 3ª Fase – Finais, a forma é idêntica.